Provai se os espíritos são de Deus.

Lição 10: Provai se os Espíritos São de Deus
Texto Áureo: “Amados, não creiais em todo espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo.”1 Jo 4.1
Leitura Bíblica em Classe: Neemias 6.10-14; 1 Tessalonicenses 5.20,21; 1 Coríntios 14.29 

Introdução: Tudo que Deus semeia com a verdade, Satanás semeia com a mentira. Ele tem habilidade para imitar o que é de Deus, enganando os incautos que acreditam que é, mas não é. E foi no ministério profético que Satanás entrou usando homens sem caráter para se camuflarem como profetas nas igrejas locais, onde se reúne a igreja corpo. Os cristãos bem doutrinados devem ser capazes de identificar os falsos ensinamentos e de saber a veracidade ou não daquele que o expressa. No meio cristão a duas esferas espirituais que estão operando; isso já desde os primórdios da igreja. Uma é o domínio do Espírito Santo, e a outra é o domínio do Diabo. O Espírito Santo, que não é espírito de confusão opera nos verdadeiros filhos de Deus, mas o espírito do Diabo, opera nos falsos profetas, que falam em nome do Senhor, mas que na verdade é em nome do diabo. Somos exortados a examinar e distinguir os ensinamentos vindos pela revelação do Espírito e dos falsos ensinamentos. Para saber se os ensinamentos é de Deus, ou não, é preciso verificar à luz da Palavra, daí, a necessidade da igreja corpo ser discipulada com a sã doutrina, pois a igreja que tem esses ensinamentos dificilmente se deixa enganar.
1. A visão espiritual dá discernimento para identificar os planos do inimigo.
Ne 6.10 – E, entrando eu em casa de Semaías, filho de Delaías, o filho de Meetabel (que estava encerrado), disse ele: Vamos juntamente à Casa de Deus, ao meio do templo, e fechemos as portas do templo; porque virão matar-te; sim, de noite virão matar-te. Ne 6.11 – Porém eu disse: Um homem, como eu, fugiria? E quem há, como eu, que entre no templo e viva? De maneira nenhuma entrarei.
Discernimento espiritual é um dom do Espírito Santo que dá ao crente a capacidade de identificar aquilo que é de Deus e o que é do Diabo. Neemias mostrou que tinha discernimento do Espírito, o que foi crucial para compreender o plano do inimigo contra ele. Contrataram um falso profeta para com uma falsa profecia induzi-lo a refugiar-se no templo para se proteger de homens que armaram um plano para matá-lo. Na realidade essa era a primeira intenção, pois com a morte de Neemias, eles se livrariam dele, que era o maior impedimento para os seus planos para paralizar a reconstrução dos muros. A cilada era que ele se refugiasse no templo, mas especificamente no lugar santo, o que seria uma profanação caso ele entrasse ali. Neemias não podia ir ao templo para salvar a sua vida, porque a lei o proibia de entrar no Santo dos Santos sob a pena de morte. A intenção dos inimigos prejudicando Neemias era a paralisação da construção dos muros de Jerusalém e a reparação das portas. 
2. A perspicácia para perceber ciladas é fruto de quem tem visão espiritual.
Ne 6.12 – E conheci que eis que não era Deus quem o enviara; mas essa profecia falou contra mim, porquanto Tobias e Sambalate o subornaram. Ne 6.13 – Para isso o subornaram, para me atemorizar, e para que eu assim fizesse e pecasse, para que tivessem alguma causa a fim de me infamarem e assim me vituperarem. Ne 6.14 – Lembra-te, meu Deus, de Tobias e de Sambalate, conforme estas suas obras, e também da profetisa Noadias e dos mais profetas que procuraram atemorizar-me.
Quem não tem discernimento espiritual corre riscos de cair nas falsas profecias. Amados, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo. 1 João 4:1. Assim como Deus usa os seus profetas, Satanás também usa; daí a necessidade de identificar quem é quem para não aceitarmos de pronto quando alguém diz que Deus nos mandou uma palavra. Tanto homens, como mulheres, que vem entregar uma profecia devem ser identificados para não sermos levados ao engano. É preciso ter discernimento espiritual para percebermos a intenção dos seus corações
3. Quem despreza a palavra de Deus está desprezando a verdadeira profecia. 
1 Tessalonicenses 5.20 – Não desprezeis as profecias.
A igreja nos seus primórdios ainda não possuía a bíblia na sua completude, principalmente as escrituras do Novo Testamento. Em vista disso, Deus pela Sua graça providenciou meios de apoios ou dons especiais como o de profecia, a qual vinha por revelação das escrituras sagradas disponíveis. Com a completude da bíblia no período composto da igreja, o conhecimento das Escrituras se aprofundou, mas somente para aqueles que pregam inspirados pelo Espírito Santo, o que resulta na verdadeira profecia. Quanto ao dom de profecia, o qual o Espírito dota alguém para entregar uma mensagem, não o caracteriza como profeta. Esse dom só é usado quando se faz necessário e isso não credencia quem tem o dom a sair profetizando como quer. Quem se porta assim, não é usado por Deus e deve ser desacreditado. Para resumir, o verdadeiro profeta é o que prega a palavra com o dom da sabedoria, que é a revelação do conhecimento, pois a profecia é a Palavra de Deus.
4. O ministério profético sem enganos está presente na revelação da palavra.
1 Tessalonicenses 5.21 – Examinai tudo. Retende o bem.
Muitos não gostam da verdadeira profecia que vem através da Palavra de Deus, pois rejeitam a verdade que lhes dá comichão nos ouvidos preferindo as fábulas. Deus não fala o que queremos ouvir e sim aquilo que precisamos ouvir. Os que se comportam assim estão depreciando o que o Espírito Santo revela aos seus servos que pregam a verdadeira profecia. A igreja sem doutrina é leiga na palavra e, essa é a intenção dos falsos profetas, pois assim com as suas más intenções acabam conduzindo o povo com um espírito de falsidade pelo caminho errado, para tirar proveito mudando o sentido da palavra. O povo deve buscar o conhecimento onde tem e não ficar presos a placas, para que tenha capacidade de seguir a palavra de Deus e julgar todas as coisas, sabendo discernir o que é de Deus, e o que não é de Deus.
5. A confusão profética em Coríntios foi corrigida e não se ocorre mais isso.
1 Coríntios 14.29 – E falem dois ou três profetas, e os outros julguem.
Como havia ausência das escrituras do novo testamento e graciosamente dotou homens com o dom de profecia, a qual era a revelação das escrituras. Criou-se assim, um problema na igreja de Corinto, pois Satanás lançou um espírito de confusão sem estar em harmonia com a Palavra de Deus. A profecia que é a revelação da palavra tem o objetivo de edificar, encorajar e consolar os membros da igreja local. Se a mensagem pregada ou ensinada entrar em conflito com os ensinos das Escrituras, ela não vem do Senhor. Tenha precaução com aqueles que vêm com esse tipo de profecia: (assim diz o Senhor, o Senhor manda te dizer, Deus está me revelando agora) e outras mais. Se esse pregador não está embasado dentro da Palavra, não de crédito a ele, pois é ele que está se usando para manter um status de profeta, que na realidade é falso.

Elaborado Pelo Pastor Adilson Guilhermel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *