O Primeiro Projeto de Globalismo

Lição 9: O Primeiro Projeto de Globalismo
Texto Áureo: “Por isso, se chamou o seu nome Babel, porquanto ali confundiu o SENHOR a língua de toda a terra e dali os espalhou o Senhor sobre a face de toda a terra.” (Gn 11.9)
Leitura Bíblica em Classe: Gênesis 11.1-9

Lição 9: O Primeiro Projeto de Globalismo
Texto Áureo: “Por isso, se chamou o seu nome Babel, porquanto ali confundiu o SENHOR a língua de toda a terra e dali os espalhou o Senhor sobre a face de toda a terra.” (Gn 11.9)
Leitura Bíblica em Classe: Gênesis 11.1-9

Introdução: Existem muitas linhas de pensamento em relação ao primeiro projeto do globalismo, que no caso de Babel se tratava de uma ideologia dominante com todo o povo da época seguindo os mesmos ideais impostos por uma liderança já estabelecida e atuante. Comentar sobre os aspectos históricos, datas, genealogias é interessante como informações, mas algo que muitos têm omitido é quanto às forças ocultas que movimentavam esse projeto ambicioso e de cunho totalmente maligno. Não se pode esquecer que pesava sobre Satanás uma sentença de que teria sua cabeça pisada pela semente da mulher, ou seja, perderia o governo que conquistou derrotando Adão. Nesse caso, Satanás focou objetivamente impedir o nascimento da semente da mulher para não ser derrotado perdendo o governo conquistado. Essa semente se tratava da encarnação de Cristo, que com a Sua vitória ao consumar o sacrifício na Cruz do Calvário tomaria o seu governo. Nestes últimos dias da Igreja na terra, o vaticano já tem ensaiado o sistema ecumenico, fato este que se dará na primeira metade das grande tribulação, que se prolongará até os seus meados. Neste meado da grande tribulação o Anti-Cristo destruirá todo clero papal e assumirá a totalidade governamental incluindo o sistema religioso, como também promoverá um domínio global forçado quando procurará marcar os indivíduos com o sinal da besta.
1. O primeiro projeto do globalismo intencionavam se emanciparem de Deus.
Gênesis 11.1- E era toda a terra de uma mesma língua e de uma mesma fala. Gênesis 11.2- E aconteceu que, partindo eles do Oriente, acharam um vale na terra de Sinar; e habitaram ali. Gênesis 11.3- E disseram uns aos outros: Eia, façamos tijolos e queimemo-los bem. E foi-lhes o tijolo por pedra, e o betume, por cal.
A linhagem da família de Noé se multiplicou rapidamente e não se espalharam pelas terras como seria o que se previa. Ao invés disso eles se concentram em só lugar e já com uma liderança levantada foram persuadidos a edificação de um grande projeto de edificar uma obra arquitetônica de extrema grandeza. Não havendo pedras para construções, eles optaram em fabricar tijolos de argila usando o betume como liga, o que propicia uma agilidade no erguimento da edificação, pois esse material era farto naquela região. Para o bem, ou para o mal, os homens quando estão unidos num só propósito podem produzir grandes realizações sejam elas benignas ou malignas. Nesse caso se tratava de uma obra maligna com pretensões de uma emancipação de Deus, pois já se julgavam auto suficientes para tudo.
2. A emancipação tinha por objetivo omitir o Senhor dos seus planos e metas.
Gênesis 11.4- E disseram: Eia, edifiquemos nós uma cidade e uma torre cujo cume toque nos céus e façamo-nos um nome, para que não sejamos espalhados sobre a face de toda a terra.
Essa emancipação objetivava omitir a presença de Deus nos seus planos de auto-sustentação, com um recado de que não precisavam dele, pois iriam seguir com os seus projetos e objetivos por conta própria. Era uma obra com uma finalidade desafiadora contra Deus, pois envolvia um projeto globalista de unidade concentrada, como também pela altura da torre, estariam se protegendo de outro dilúvio, como se dissessem para o Senhor: se inundar a terra de novo, nós subimos na torre e não vamos nos afogar. Certamente também a torre seria um centro de paganismo, onde adoravam deuses para demonstrar a sua religiosidade, o que seria uma abominação diante de Deus. Deus havia ordenado que os homens se espalhassem pela terra, mas não atentaram em obedecer a voz divina.
3. Quem elabora planos e metas intencionais ignora que Deus não está inativo.
Gênesis 11.5- Então, desceu o SENHOR para ver a cidade e a torre que os filhos dos homens edificavam; Gênesis 11.6- e o SENHOR disse: Eis que o povo é um, e todos têm uma mesma língua; e isto é o que começam afazer; e, agora, não haverá restrição para tudo o que eles intentarem fazer. Gênesis 11.7- Eia, desçamos e confundamos ali a sua língua, para que não entenda um a língua do outro.
Satanás agiu no período antediluviano para corromper toda a humanidade daquele período e com isso provocaria a ira de Deus no sentido de que todos fossem destruídos. Ele quase conseguiu, mas havia um fiel remanescente que não se corrompeu, que era Noé com a sua família. Desta vez agora Satanás projeta o globalismo para ter todos unidos num só propósito, sem nenhum Noé para atrapalhar os seus planos e tendo incutido nesse povo uma emancipação de Deus, ele sabia que isso iria provocar a Sua ira, ao ponto de que destruísse a todos, como foi no dilúvio, sem sobrar nenhum remanescente fiel. Satanás ignorou, que ninguém pode manipular a vontade de Deus, pois os pensamentos dos homens, não são os pensamentos de Deus e os pensamentos de Deus não são os pensamentos dos homens. Deus criou e continua cuidando e tanto pode recompensar, como também castigar e como não dormita e não dormitará o guarda de Israel, Ele está sempre presente, julgando os atos humanos, seja certo ou errado. E para fazer cair por terra os planos de globalismo de Satanás, Deus quebrou a unidade dos homens, unidade essa que os fortalecia e confundiu a língua de todos dividindo-os em grupos para não se juntarem novamente. Deus nunca está inativo e tudo que o homem faz não prospera se o afrontar.
5. Quem afronta a Deus sofrerá a ruína resultantes da sua rebelião contra Ele.
Gênesis 11.8 – Assim, o SENHOR os espalhou dali sobre a face de toda a terra; e cessaram de edificar a cidade. Gênesis 11.9- Por isso, se chamou o seu nome Babel,
porquanto ali confundiu o SENHOR a língua de toda a terra e dali os espalhou o SENHOR sobre a face de toda a terra.
A situação de toda a humanidade poderia ter tomado um rumo diferente, se eles tivessem obedecido a ordem divina de se espalharem pela terra. Nesse caso não haveria a confusão de línguas e todos poderiam falar e se comunicar na mesma língua. Deus agiu de pronto e pôs término ao projeto ambicioso dos homens, se tivessem obedecido a vontade de Deus todo esse sacrifício de tolo poderia ter sido evitado e o juízo não viria sobre eles e estariam contando sempre com as bênçãos divinas. A unificação das línguas só acontecerá no reino milenar, que estará sob o governo de Cristo junto com a Sua Igreja glorificada.

Pastor Adilson Guilhermel.

Deixe um comentário